domingo, junho 10, 2007

Dicas fantásticas

Mais uma pérola do livro «500 ideias para viver melhor».

Segundo a autora do livro eu não devo recriminar-me, pelo que jamais devo dizer: «Sou tão inútil. Porque sou tão burra?» Mas estranho é que ela entende que eu devo usar o critério de pensar que julgaria certamente que se ouvisse um homem dizer isso dele próprio acharia que ele estaria a ser muito duro consigo! Ai, ai, ai... depende de ele ser burro ou não.
Sim, porque eu já estava a mentir ao dizer que era burra... e ainda queria a autora que eu voltasse a mentir ao dizer que o tipo não era nada burro! Eu não quero ir para o Inferno.
Até porque segundo o Padre Borga me arrisco a encontrar lá Sócrates ou Marques Mendes. O Padre disse, que entre um e outro «venha o Diabo e escolha!»
Continuando nos conselhos da autora, não devo realçar perante os outros quaisquer fraquezas, pelo que não devo dizer «eu sei que não deveria estar a comer isto», mas sim «Estou a gostar disto!»
Ora, pois é justamente porque me sabe bem que eu ganho os kgs a mais! Com esta autora a minha balança vai dos 0 aos 100 em 3 segundos! Mas venha de lá esses 100 g de chocolate: promessa é dívida, e sabia-me tãoooo beemmmm!
Devo igualmente evitar frases como «Não ligues ao que estou sempre a dizer, desculpa se te aborreço», por «Estou bastante convicta, por isso vou tentar aproveitar todas as oportunidades de que dispuser para fazer alguma coisa sobre o assunto»
Mas em que planeta é que ela vive? Amiga, substitui lá a primeira frase por «É assim! E ouves e calas que eu ainda não acabei!»... vá e não digas que vai daqui! Este conselho foi de graça.
Não se diz «Sou tão desorganizada que se calhar dou contigo em doido», deve dizer-se «O meu esquema de organização talvez precise de um pouco de método, mas ainda assim consigo fazer as coisas»... hahah antes ou depois de cairem os Himalaias de papéis??? A desarrumação eu tenho de admitir, não há frase que a disfarce. Posso é substituir por «dá lá uma ajudita a arrumar o que eu desarrumei!» ou «precisas mesmo de contratar alguém para dar aqui uma arrumação».
Há ainda outra tirada magnífica «Está bem, vou fazer o tal curso de vela, mesmo que possa afundar o barco», deve ser substituído por «Sim, adoraria aprender uma coisa nova - uma verdadeira aventura»... Ora como vela é um pouquito demais para mim, vamos substituir por «tirar a carta». E aconselho a frase «sim, adoraria aprender uma coisa nova - vou experimentar no teu carro, és tão querido! No fim devolvo-te o acordeão».
P.S. NEM UMA PALAVRA SOBRE O FACTO DE EU NÃO TER CARTA DE CONDUÇÃO! SOU UM SER ESPECIAL, SOU HETEROMOBILIZADA!
dass

11 comentários:

BRENHA ARDER disse...

VI ROCK FEST BRENHA ARDER
21 JULHO 2007
www.brenharder.no.sapo.pt

O Instructor de Conduçao disse...

Eu estou tentado a fazer so um comentariozinho sobre o facto de ninguem te escrever.... mas como sou bem mandado nao faço.

belinha disse...

Olá!!Obrigada pela visitita!Eu tenho andado um pouco fora do circuito net...as minhas colagens estão mais paradas que nunca, aquilo não anda nem desanda.Problemas diversos e algum trabalho, e algum aparvalhado pasmo, inércia, entupimento criativo também!!!!Por aqui as coisas vão animadas!Adoro ler!Boa semana!

freudianalysis disse...

Heteromobilizado é um conceito interessante, qualquer coisa como fazer-se transportar por pessoa do sexo oposto. Não está longe disto pois não?
A nossa Jessica Parker está a dizer-nos que se move a cavalo num gajo? Ou tendo em conta o que alguns comentários por vezes querem sugerir, pretende apenas dizer-lhes "... meninos tirem o cavalinho da chuva?"
O que diria Freud de tudo isto?
A concluir: Dass, não me leves a mal, gosto muito da forma como escreves ... Mas aquele conceito pareceu-me tão rebuscado e ao mesmo tempo tão significativo que não resisti a provocar-te!!!

jg disse...

Saia-se mais um abafador para bules.
Jura que não tens carta de condução que eu juro que não acredito!!!

Anónimo disse...

Oh menina e os trabalhadores afectos aos serviços mínimos não continuam soa autoridade e direcção do empregador?!
Além de que a greve declarada ou executada de forma contrária á lei faz incorrer os trabalhadores no regime das faltas injustificadas - sempre possíveis de sancionar disciplinarmente.
Isto tudo vem no artigo 600 e no 604 do Código do Trabalho. Ufa o trabalho a que eu me dei...só prá fazer pensar... postei aqui pq sabia que já não ia à "Greve". Aguardando resposta pelo mesmo modo....Eh Eh E isto é tb para verem que algume lhe escreve ao contrário do que diz o instructor (a propósito instructor ainda tem c antes do t - tb se me levantou ...esta dúvida). Bora ao Brenha'arder.

jg disse...

Aposto que esta menina, vítima de más companhias, foi "desafiada" a ir até à capital para as festanças do St. António.
Tão devota!!!

P.S. Agora imaginem que tinha carta!

dass disse...

Oh menino, os trabalhadores em greve modificam unilateral e temporariamente o seu contrato de trabalho. Quando a lei diz que os trabalhadores que cumprem serviços m+inimos continuam sob direcção e autoridade do empregador, refere-se a esses mesmos: aos que cumprem. E que, por isso, estão efectivamente a trabalhar, logo devem cumprir ordens. Mas um mobilizado para serviços mínimos é um grevista, se não comparecer a única possibilidade que abre o código é a requisição civil. Quanto à greve ilegal ou irregular, realmente faz com que os trabalhadores incorram em regime de faltas injustificadas, mas trata-se da greve em si (convocação, notificação, motivação, modo de efectivação) e não quanto à singular adesão à greve! Pode discordar que eu não levo a mal!

Assunto Vicentino disse...

Ler "Farsa de Inês Pereira" de Mestre Gil Vicente, está lá tudo... em 1553, “mais quero asno que me carregue que cavalo que me derrube”, já dizia o mestre, antes de Freud sequer sonhar...

Anónimo disse...

Mais uma pérola.
A produtividade do amigo Sarkozy, em asneiras depois de eleito em França, é espectacular.
Durante conferência de imprensa. Necessário compreender o francês para tirar o melhor desta conferência.
http://www.kickandblog.com/index.php?2007/06/09/422-nicolas-sarkozy-bourre-apres-un-entretien-avec-vladimir-poutine


E estou chateado, porque foste designada pelo Cu, como deixando lá os mais assíduos cu mentários. Eu que lá vou tanta vez, mas tão preguiçoso como ele diz e descontraído, gozando da pachorra, que nem comento, quando estava em jogo o titulo de produtividade de comentários. Estou mesmo com AZIA.

Anónimo disse...

Oh menina: confesso que não está mal visto. Quanto aos que já estiverem adstritos aos tais serviços mínimos já tenho as minhas dúvidas... Mas gostei.

eXTReMe Tracker