quarta-feira, junho 06, 2007

Detector

Trabalhar em dias de julgamento mediático obriga-nos a passar perto de um controlo policial.

Era mesmo o que eu precisava, nem estava nada atrasada, sobretudo porque sofro verdadeiramente de pontualidade britânica, chego ao almoço sempre a tempo do chá das 5!
A minha intenção, depois de abandonar a ideia de levar um certo cartaz, era passar discretamente por ali... pois, era uma boa intenção!
É nestes dias que se vê que há tanta gente com pouco para fazer... estava tudo na fila para o detector de metais.
Ora, desde logo uma senhora à minha frente fez questão de trazer a perna para o julgamento! Há com cada maluca! Sim, ter tido um acidente e ter direito a acessórios de metal dentro da perna é uma coisa, agora trazer essa jóia para o tribunal é que já é abusar! O problema é que por mais que a perna apitasse e os agentes a despissem, a senhora nunca se lembrou de dizer que aquilo não era tudo osso! E olhem que lhe perguntaram... a sorte foi a memória da amiga. Detector de neurónios não tinham...
Ora, e lá vou eu, a passar sem revista porque ía trabalhar... e eis senão quando, à minha passagem o detector de metais que até estava a apontar para a próxima vítima... resolveu apitar por mim! É assim, até o detector de metais guincha!
E eis que tenho um senhor polícia dentro da minha mala, ou a tentar... queria ele resolver parte do mistério feminino... ui se vocês soubessem o que anda na mala de uma mulher!
Ora, mas como um Agente entendeu que a advogada não ía escolher aquele dia concretamente para desatar aos tiros e à naifada... lá vou eu escada acima. Um Agente ainda dizia «mas a mala apitou, a mala apitou».
Tenho novidades! Eu estranhava era se não apitasse! Mala com metal, carteira com metal, três telemóveis... e mais não digo.
Aliás, até eu apitaria em sítios inimagináveis se me tivessem testado.
dass

9 comentários:

Anónimo disse...

estas "pseudo-crónicas" ao estilo do sexo & a cidade são do melhor que há...mt bom sim senhor...farto-me de rir é mt criativa!ou então é a sua vida que é intressantiiiiiiiiissima!!nekm sei como no meio de toda esta agitação sobra tempo para criar um blog e partilhar com os outros as suas pripécias...

ZZZZ disse...

Minha cara, acho que o problema não se devia à carteira (ou mala como prefiro designar...), mas sim ao calor natural que emana...

jg disse...

Realmente haverá alturas em que "piercings", aplicados naquela onda de maluqueira, podem causar sérios embaraços.
No entanto o meu instinto diz-me, não te conhecendo para além do que vamos lendo aqui pela blogosfera, que isso não passa de uma provocação.
Apostava um dedo.

O detector disse...

Será que eu sou o unico que sei que isso se deveu ao sotien Gauthier cheio de tachas e pregos????

BRENHA ARDER disse...

VI ROCK FEST BRENHA ARDER
21 JULHO 2007
www.brenharder.no.sapo.pt

Paulo Dâmaso disse...

Agora imagina a vergonha que passei pelo piercing que tenho em determinada parte do corpo! ahahaha

carlosfreitas disse...

Vamos rodear o assunto e olha-lo de través: é que o tribunal figueirense resolveu fazer pela cidade o que a publicidade turística, o bom governo da urbe nunca conseguiu/nem conseguirá fazer...trazer a Figuiera da Foz para a voragem dos "media". Embora o caso tenha contornos tenebrosos...é preferível ler os seus "posts", sem dúvida. Afastando um pouco as aproximações ao sexo e cidade, piercings, soutiens Gaulthier, calor natural ou odor...enfim um manacial de boa disposição, em que a habitual "lixeira municipal que existe em cada mala/saco feminina, não deixou de estar presente. Com apitos, pi..nuances,desejos e insinuações. Está bom de ver que o seu piercing/s estão muito bem situado/s. Parábens pela adivinha.

Anónimo disse...

Deixam-te entrar com a mala a apitar?
Eu, na segunda quase não entrava, e mal entrei logo saí, porque não havia sala para civil, com os criminais por julgar. Mas só depois da devida chamada é que foi adiado, não falte alguma testemunha e perde-se a multa se não se fizer a chamada.
Deveriam fazer um plano de acção aos neurónios do gestor das salas para não trazerem ali as pessoas várias vezes, sem resultado. Em particular nesse dia, com a multidão que ali estava para ver não sei o quê, pois nem as gajas da televisão davam qualquer entusiasmo.
Quantas salas de audiência na Figueira, 3? ou 4. Já ultrapassa o que conhece o computador, que só conhece zero e um.

Anónimo disse...

Adorei o, "eu apitaria em sítios inconfessáveis se me tivessem testado"!

eXTReMe Tracker