terça-feira, novembro 07, 2006

Ontem era ontem, hoje é que vale

O insólito aonteceu, porque tudo é possível quando falamos do executivo camarário figueirense.

1.º O vereador dr. Lídio Lopes (fica já o esclarecimento aos meus amigos leitores de que não acho que só os drs. saibam alguma coisa, aliás não creio que licenciatura seja sinónimo de inteligência ou sabedoria, mas costumo tratar por dr. quem tem um diploma de licenciatura) é acusado de ter agredido um adolescente de 13 anos.
2.º O vereador é condenado pela prática do crime de ofensas à integridade física. Devo dizer que não assisti ao julgamento, mas se realmente o Arguido disse, como foi noticiado, que não deu um murro ao menino mas que o agarrou pela camisa, não compreendo a admiração com a condenação, pois estas palavras são um crime confessado. Agarrar alguém contra vontade já é cometer um crime de ofensas à integridade física.
3.º Independentemente de ser necessário ou não, justificado ou não, o vereador diz que entrega o pelouro da juventude, certamente porque entendia não haver condições para a sua manutenção, até ao conhecimento da decisão do recurso da sentença;
4.º O Presidente acha que se deve manter o pelouro com o vereador... e os princípios, as palavras, as afirmações pretéritas, escoam-se pela latrina mais próxima.
dass

15 comentários:

Caga-Boi disse...

E como é, provou-se ou não que o puto atirou a pedra à viatura?
E se provou, o paizinho pagará a factura?

Ricardo disse...

É o que digo... já falta pouco para condenarem o miudo por ter levado os tabefes...

ZZZZ disse...

Depois dos médicos excursionistas, do sérial killer da terra do ditador, temos o vereador agressivo... Não há dúvida, o tribunal na Figueira está na moda!

jls disse...

Eu que por causa da distãncia físca tb não assiti ao julgamento, espanto-me com a quantidade de comentários que para aí vão, literalmente a exigir provas ao tribunal! Mas, afinal, se o tribunal deu como provada a agressão, faz-se o quê - para além do recurso que o arguido irá interpor? Acaba-se com os tribunais por causa do senhor vereador ter sido condenado? Ora abóboras!

Caga-Boi disse...

O miúdo...
Com 13 anos andava eu a dar serventia a 4 trolhas, ao invés de apedrejar viaturas...
Pobre criancinha!

Anónimo disse...

Não entendo porque é que DASS acha que os princípios foram para a latrina. O Vereador entendeu entregar o pelouro de volta pelas razões que alegou. É de louvar. O Presidente entendeu que apesar de tudo continua a confiar no Vereador e resolveu não aceitar o pedido. É compreensivel. Onde é que a latrina entra neste filme?? Anda por aí alguém com a cabeça cheia de m****.

Anónimo disse...

Se calhar foram tabefes a menos...

Caga-Boi disse...

Sr. JLS:
O senhor concerteza leu os comentários de olhos fechados.
Pela parte que me toca, não coloquei em causa as provas reunidas pelo tribunal. Apenas perguntei se a pedrada na viatura também foi apreciada; e se foi dada como provada.
Ou acaso o senhor branqueia o acto do puto, só porque antipatiza com o vereador?

jls disse...

Eu nao me estava a referir só aos comentarios aqui publicados. Nem me dirigi a ninguém em especial. Mas se vossa excelência se acha o centro do mundo...

Caga-Boi disse...

Acho-me o centro do mundo?!
Até parece que sou eu que que alimento o blog "à beira mar"...

Caga-Boi disse...

Ah, e quanto ao puto...
É um pobre inocente, não é?
E o caraças do vereador é um monstro, não é?
Em suma, antes um gajo julgar-se o centro do mundo do que o centro da Figueira.
Sempre é uma atitude menos provinciana...

Caga-Boi disse...

Outra coisa:
Eu tive o cuidado, quando abordei o teor do seu comentário, de acentuar "pela parte que me toca"...
Se tem dificuldades com a leitura e se quer armar aos cágados, com essa do centro do mundo (que diatribe rafeira...), é problema seu.
Comigo não pega.

Caga-Boi disse...

Querida Dass:
Censuraste-me um comentário!
Não te posso censurar...

Anónimo disse...

Lá volto eu à questão do Dr., peça lá a esse senhor o Diploma e logo verá que ele não tem nenhuma licenciatura, isto é só uma questão de credebilidade da pessoa em si e não qualquer fobia.

curioso disse...

E se ele fosse Dr., isso ajudava-o em tribunal ou a ser melhor pessoa ou vereador?...

eXTReMe Tracker