segunda-feira, outubro 22, 2007

Uma Segunda vem sempre depois de um Sábado

Amigos, quando pensarem que estão a bater no fundo: há sempre uma sub-cave que espera por vocês, ou melhor, por nós!

O fim-de-semana até podia ser interessante... podia, mas há sempre qualquer coisa que nos faz esperar pelo próximo.

Para aviso de «a noite promete», começo por falhar uma ida ao Nelito para ver se havia lugar... às vezes não é bom chegarmos atrasadas! Continuando nos avisos, há uma amiga que come sopa «ácido picante» para aquecer... e uma outra que reclama que o Piriquita parece água... ai que isto prometia correr tão mal!

Fiquei a saber que a profissão também pode ser impedimento para se formar casal... supostamente uma cabeleireira não pode andar com um careca, é má publicidade!

Por essa perspectiva o meu ideal deve ser um criminoso profissional muito vigarista... que seja sempre absolvido: de repente o leque ficou tão vasto!

Ora, ora... amiga A, não vale a pena ficares contente... boa publicidade, no teu caso, será um desgraçado completamente avariado da caixa córnea... mas que não se suicide! Ía dizer que aqui cabiam todos, mas não, estava a ser má. Os que se suicidam estão excluídos.

Como a chinesa já estava a lavar o quarto de banho quando de lá saímos... eu resolvi não usar... não é que eu perceba muito mandarim (o pudim é bom, hummm com caramelo!), mas insultados já tinhamos sido todos, de certeza, pelo avançado da hora e pela conversa capaz de fazer corar um líder de claque de futebol. E convém não arriscar uma praga oriental que aquela gente é poderosa e já bem basta eu passar a vida a matar aquele coisinha linda chamada bonsai!

O Zeit estava fechado e passamos no Rolls, onde encontramos o amigo Mx que a seguir desapareceu! Ai que o menino Jesus trouxe o presente antecipado!

Destino: quarto de banho. Aliás, naquele caso, não chega a ser quarto, é para aí um vigésimo de banho.

Saio do dito e aproveito para lavar as mãos e me pentear, (sou logo brindada com um comentário de duas meninas que, apesar de terem acabado de chegar, resolvem dizer que «estamos à espera por esta merda»), eu ignorei, porque há um certo nível a que não se desce e tinha mais que fazer: ainda só tinha escovado o cabelo e passado batom umas duas vezes depois do jantar!

Eis senão quando, as meninas que usaram o vigésimo de banho depois de mim, resolvem sair no exacto momento em que eu procuro o meu cartão de consumo. Pergunto-lhes se teria ficado lá dentro, mas não, as senhoras não viram nada. E eis que saem porta fora, sem lavar a patinha, porque a higiéne não é para todas e água é fria!

Como a minha mala tinha tudo menos um cartão de consumo e os bolsos também... vou diretinha ao dono do bar e digo-lhe que o meu cartão de consumo estava em branco e no poder daquelas duas meninas.

Ora, as ditas, além de mal educadas e pouco higiénicas, eram também acagaçadas e pouco dadas à inteligência... sim, porque como é que eu poderia provar o que afirmava?... Então não é que devolvem o cartão???

Mas bem podem sentir-se vingadas! Sabem lá o que me custou pegar naquele pedaço de papel todo amassado por umas mãos que não tinham sido lavadas depois de...????

Próximo destino Studio Bergas Bar... e a amiga J resolve dançar a «soltar a Pomba Gira que há dentro de mim!»... Não cheguei a ver se a pomba era gira, provavelmente por cinco minutos... porque lá que a desgraçada tinha calor e estava farta de estar presa, isso era evidente! E o raio do Piriquita que parecia água!

Há alguma coisa naquele bar que não funciona... (hihihi, ponto para mim!)

Dizia eu que há alguma coisa naquele bar que é incompatível com calçado. Sim, já tive uma princesa A a ser calçada de joelhos pelo R depois de ter aniquilado um salto! E agora há uma que resolve dançar descalça!

Se alguém volta a pedir Piriquita ao jantar... faz o favor de ter a certeza que os pesinhos estão perfumados! Bem... será que um extintor resolve fogo de sopa picante?

Cada um tem o que merece! Mas... como acho sempre que ainda pode haver clemência... eu insisto!

Nada como jogar pelo seguro... fixar bem a concorrência feminina e ver se está distraída. Hummm a possibilidade de sucesso aumenta exponencialmente... a menos que (lá vem a subcave) tenhamos saído com um amigo... sim, homem, sim, casado, como é que eu podia adivinhar que ele era concorrente?????

Eu a insistir na pintura, no vestido, no salto... e afinal era camisa e calça? e em vez de... era... ok, esqueçam! Isso não, que eu não sou fã de cirurgias!

Enquanto se fazia tempo para ir dançar no Bergantim, chega a malta do Herbalife. Para isto ficar melhor só uma frase de engate do tipo «perca peso, pergunte-me como!», como isso seria o fim de todas as ilusões e eu teria mesmo de ir experimentar o impacto do salto da minha bota nalgum porsche ou ferrari patrocinado pelos comprimidos, o melhor é nem olhar.

Mas as labaredas da amiga C encantaram os vendedores de comprimidos em rebanhos de guru, não deu para mais ninguém. Pelo menos ficamos a saber que os produtos, à vista, não fazem mal.

Vai tudo dançar para o Begantim, até o amigo R que diz que sóbrio não consegue. E como sempre, fica encarregue dos abraços às meninas. Depois de brinde tem direito à cusquice... Ah mas ele não era assim antes de se dar com as meninas, o que o desgraçou foi conhecer a amiga que defende que não é agenda para guardar endereço msn ou telemóvel. Mas doze euros e meio? Afinal quando saías da pista ías fazer o quê, R? Isso não pode ter sido só dos 5 finos!

A bem dizer não foi tudo para o Bergantim! Sim, porque entretanto o casalinho pirou-se! Há quem tenha uma vida!

A música estava fantástica, o casal não sabe o que perdeu. Pronto, se calhar apesar de fantástica a música não substitui... está bem! Mas em contrapartida durou até às seis e meia da manhã. Nada de 7 minutos!

A amiga A perdeu uma aposta... oh tão corajosa que ela é! (Escusam de mandar aqui os inspectores do jogo também, nem sequer apostamos a nada!)

Eu continuo credora! Se calhar não estou a falar da aposta...

Bem... o rapaz ligeiramente airoso que tem resolvido chegar muito perto de cada vez que me apanha por lá, estava tão bem entregue... que eu pensei: pronto, já que não te queres assumir, vai em frente. E eis que ele resolve vir em frente na minha direcção!

Não, por favor, ainda por cima de chapéu, não! É muito óbvio! Já sei que sou encalhada, mas também não é preciso anunciar para aí que se alguém chegar perto não é preciso desconfiar: é gay!

Desculpem lá, mas só eu é que ouvi falar no Brokeback Mountain? É que passaram três indivíduos por mim, em plena pista, de chapéu na cabeça:

  1. º Não estava Sol lá dentro;

  2. º Não é algo que valorize propriamente o estilo (como diria um amigo, é feio mas deve ser quentinho)

  3. º Eu só fiquei preocupada porque só vi 3 chapéus... explicação única para o gay se ter aproximado! Rapaz, eu já disse que posso ser tua amiga, mas dá para entender que deves afinar o radar e seguir os amigos do chapéu?

P.S. Compro umas toalhitas Dodot para o meu escritório uma amiga encarrega-se de me demonstrar como elas aqui são inúteis... parece que o uso adequado não é propriamente para limpar as mãos. Entretanto outra resolve trazer-me uns comprimidos que no folheto informativo dizem que podem engordar... e não satisfeita uma querida ainda me traz o que só poderá funcionar como balões para o meu sobrinho, e tem a amabilidade de me dizer: Atenção que a validade é só até Dezembro de 2008, se estiver a passar sem usares, devolve-me!
Não sei se me enfureço pelos presentes, mas o que é que elas sabem que eu não sei? Ou se, me enfureço por perceber que elas sabem tudo, e só estão a guardar os «presentes» em lugar seguro, onde não correm o risco de desaparecer pelo uso!
dass

9 comentários:

ZZZZ disse...

Eh, eh, com amigos assim, nem imagino como serão os seus inimigos!

O casalinho disse...

ó minha querida, sabe até que hora a minha "pista" esteve aberta? Afinal quem terá perdido?

Rato disse...

Só para comentar o 5º parágrafo!
Universo.
Par ideal.
Considere em vez de frequentar esse bares esconsos, frequentar os congressos do partido, já reparou na quantidade de "bandidos" que se encaixam no perfil referido.
Depois os voos sempre são outros!!

Ja nao ha pastores disse...

O homem casado nao era concorrente. Eu e que tive pena da sua missao de pastor, sem cao nem cajado e decidi dar-lhe apoio moral.....

Em relaçao ao comentario do casalinho...... grande aldrabao que me sais-te!!!!!!

4ever... or never disse...

Que fim de semana (sábado) agitado... e animado tu tiveste! pelo menos sais da rotina e (aparentemente) divertes-te muito com as tuas amigas.. que pelos "presentes" que te dão, parecem bastante divertidas.. e, sinceramente, penso que valem muito mais as amigas que os homens, no geral!

Monalisa disse...

Pois fique a saber que um careca faz maravilhas seja com que profissão fôr... e olhe que isto é ser bem mais modesto do que o "casalinho"... e tudo sem beber piriquita :) se dúvidas houver, é só abrir as portas ao conhecimento... já dizia o outro "Nunca ponha em causa ciências que desconhece" :D

Mx disse...

Eu nao desapareço, e alem disso tenho duvidas que me tenham procurado... :)

Anónimo disse...

Monalisa, monalisa. O Da Vinci não te pintou apenas. Sábia senhora. Os curtos de melena agradecem.

Anónimo disse...

Olhe Drª Dass, agora sou eu que gostei de a "chatiar" ou quem sabe talvez não, e por isso vou lendo os seus posts e vou comentando, se os quiser publicar optimo, se não quiser paciência, eu não desisto, e muito menos se um homem de chapeu, pelo que entendi à cowboy, oh rica, já pensou no cavalo que o homem poderia ter estacionado lá fora, imagine-o doutra forma, sem ser gay, de botas, de fio dental, e com pelos, oh, não me diga que o homem seria gay???? Só se lhe pedisse: querida, apresenta-me o teu amigo. Ah por falar nisso, apesar de dizerem que o Socrates é gay, olhe que estive com ele no outro dia e o homem é muito giro, mesmo com aquele nariz feioso, tem uns olhos lindos, se é que pena. Agora com quem eu perdia mesmo as estribeiras, era com o George Cloony, porque é que eu não rica ....
Anónima

eXTReMe Tracker