terça-feira, dezembro 25, 2007

Frio

Tem estado um frio de rachar, o que é incompatível com grandes saídas. Se calhar a culpa também não é só do frio, mas era uma desculpa boa. Experimentem lá levantar da cama às 4 da manhã para ir ao Bergantim e vão ver se o frio não pesa na decisão! Mas quando há boas razões...
Já que pensam que passo lá a vida... tenho más notícias. Falhei o aniversário do Bergantim e ainda não digeri o facto de os sócios do Bergas não terem guardado uma tacinha daquela marca famosa de plásticos com uma fatia de bolo para mim! Não há direito. A bebida eu dispensava... mas uma fatia de bolo?
Mas há dois Sábados atrás, quando a sede já apertava e a água não se aproximava... eis que arrisco sair depois das duas, para um frio siberiano, para uma ida, que já não passou pelo Studio, mas saltou pelo Zeit, Coktail e Bergantim.
Por onde começamos? Podemos sempre começar pelo empregado do Zeit importado do Coktail... até podia ser simpático, ter perdido aquela implicância na mudança de estabelecimento comercial, se não fosse o facto de o Zeit ter... cadeiras, bancos, poltronas... o que quiserem! Eu aposto que o senhor até sonha com a disposição da mobília. «Não podem estar aqui estes sofás! Sente-se na janela!» Alguma alma menos avisada até podia achar que o homem já trabalhou na capital Holandesa! Sento-me na janela quando quero! E convém não apertar muito as minhas amigas em noite de JB cola!
Mas até estava agradável... e as mensagens eram tão tentadoras... shuinnnfff, desde quando é que só se dão abraços até às 3 e meia da manhã? Protesto!
Em contrapartida, um amigo, amigo especial de uma amiga, resolve vir à mesa esbanjar o seu charme, e para não dar muita bandeira quanto à presa, fica ao pé da mais inofensiva... eu! E enquanto o alvo beneficiado aproveitava as partes boas, eu fico de frente para outra pretendente do moço, a ser brindada com quantas pragas havia... é triste! Estou inocente, estou inocente... envia lá essa praga ao alvo certo! dass! O pior de tudo é que já não é a primeira vez que isto me acontece. Um dia passamos pelo rapaz, e eu muito simpática para proporcionar um bom momento à amiga, cumprimento o amigo especial dela de forma muito efusiva. Achei algo estranho no facto de ela continuar a andar comoum simples olá. E pensei eu: comeu e deu indigestão?
Não! Mesmo à frente, lá estava uma candidata a candidata, de olhar mortífero... mais sete pragas em cima de mim, porque a amiga especial, que viu a praguejante a tempo, nem prestou cartão ao moço! Estou inocente, estou inocente!
Resultado: sou um autêntico expiatório! Sim, expiatório... esqueçam lá a parte do bode que isto está mau, mas as pragas que transformam pessoas em animais estão nos filmes. Isto também ainda não está assim tão mau! (Mas já faltou mais: este Sábado fiquei a ver o Nemo na TVi e se isto já era mau... somem o facto de ser trocada pela operação Triunfo!)
Já que a coisa estava a bater no fundo: fui ao Coktail! A comida continua em tamanho XXL, o tempo de espera XXLL, e o ambiente continua aquela coisa estranha... excepção feita às funcionárias, que são lindas!
Paragem seguinte: Bergantim! O amigo R resolveu abandonar as meninas à porta, não se faz! Como é que se pode resistir, estando ali tão perto? E escusa de vir aqui reclamar, que ele já admitiu que até ele já foi contaminado pelo vício.
A música estava excepcional... E a coisa até estava a correr bem. Até que um casalinho resolve vir justamente brincar aos empurrões com a amiga P. Ora, ora... Ainda hoje estou em crer que o JB tem efeitos pacificadores... podiam distribuir nas cimeiras de Paz.
E logo a pequena, que estendeu os empurrões às amigas, tinha uma mala no braço igual a uma minha (miserável, nem 50 cêntimos tinha para o bengaleiro)... com uma diferença a minha é o triplo e tem, de certeza, mais 50 kgs de porcaria lá dentro! Vai um duelo? Empurras-me mais uma vez com essa miniatura e eu vou buscar a minha mala a sério e ensaco-te a ti e a esse chicken little a que chamas namorado... Há lá tanto lixo que nem se vai notar a diferença.
Porque o ambiente estava variado, havia criatura especial, gente normal, gente gira, mulheres de olhar caçador (giras, também), homens de ar esfomeado e o famoso zundap famel club.
A amiga A está preocupada com a possibilidade de eu ficar com uma doença renal e exigiu que eu deixasse de beber água. Não se contraria uma mulher que consegue dançar a imitar o pai natal comprado na loja dos chineses, com os bracitos no ar! Venha de lá essa coisa cor-de-laranja. Não é Safari, é só sumo de laranja!
Momento alto da noite é ficar sozinha ao pé de um grupo de desesperados. (Claro que na versão do Castilho é ir à mesa do DJ rodar um botão... eu confesso que rodinhas em mesas também me intrigam! Castilho, amigo, estou contigo!) Tudo porque uma amiga foi conversar com um ponteiro para sul e a outra foi falar com um neurónio e meio só para irritar uma, duas, três almas perdidas!
Vamos lá ver se nos entendemos: se estou a olhar noutra direcção, estou a ignorar-vos, certo? A frase do fim-de-semana, de acordo com a amiga A, era: «Não usa, desocupa!». Ora... eu estou a descocupar! Andei à procura do jogo dos monstros mas era para oferecer ao meu sobrinho! Uma mulher, numa pista, dança porque gosta da música, eu sei que é dificil compreender, mas não é nenhum ritual de acasalamento! Sei que isto é um bocado desengonçado, mas a idade não perdoa.
Eis que as amigas regressam, na hora certa (lá ficaram dois pequenos tristes, mas eu fiquei contente!): Plug in Baby, Muse, seguido de Placebo, Bitter End, hummm perfeito! (Eu confesso que ainda tenho esperança de ouvir When your heart is weak, hahah, mas não pago o prejuízo se a casa ficar vazia!). Ora, onde é que as regressadas encontraram lugar? A, P, aí não... era escusado, mesmo à frente do gay, pronto, do metro... tão metro, tão metro que deu kulómetro! Ninguém merece! Não sorrias rapaz, somos 3 amigas, e se tu entrasses ficavamos 4 e isso já era muita mulher, já disse que só te aceitamos como amiga quando deixares de fazer o número do macho para cima de mim! Eu sou hetero.
Então não é que o casal Chicken Little e menina do saco resolve reaparecer? Mas como é que duas coisas tão pequenas podem incomodar tanto? A menina estava apostada em provar que podia provocar porque o macho a defendia... e o macho estava a fingir que estava alcoolizado porque percebeu que um sopro feminino mais forte era capaz de ter nele o efeito de um tornado. E como a roupa até ficava larga no seu corpito de franguito... ía de vela! A amiga P estava quase a enviar o casal para Barcelona! A amiga A, que investe em segurança, pacificou os ânimos. Resolveu usar psicologia... ela sabe que o efeito é bate, por favor, mas sermão não! A psicologia não falha.
Que a A não gosta de café já sabemos. Que uma dor é uma doença grave, e que qualquer desarranjo tem explicação em algo que estava estragado, ou tem de ser uma reacção a um produto novo, diferente, etc... também. Mas que a partir do 3.º Whisky o JB do Bergantim era diferente... Era, A, pois claro que era: era mais!
Apesar de a música estar boa e a vista melhor ainda, tornou-se impossível dançar quando o pior micro-cromo do espaço passou a olhar para uma parte da minha anatomia com ar de esfomeado, de regresso à infância e a ver em mim uma figura materna, da qual teimava aproximar-se. E eu, que pensava que estava imune, depois de ter ouvido que «no fundo, és mulher»! Bem, o cromanhon entrou em regressão e eu vim de regresso a casa. A noite tinha sido boa, melhor não estragar. (Perto de mim as amigas podem estar descansadas, serão brindadas por vários olhares interessantes, porque este íman para o refugo não se explica: é um dom!)
Venha a água, o abraço, a mensagem, o estar perto. Vou dormir.
dass

11 comentários:

Rato disse...

DASS, depois de 1400 palavras incluíndo o título, 7721 caracteres com espaços incluídos,21 parágrafos, não consegui perceber que parte saborosa da tua anatomia é essa!

ZZZZ disse...

Lindo, está em grande a minha escritora "light" favorita!

Anónimo disse...

Os lábios. Aposto que eram os lábios.De certeza que ream os lábios. Gajo que é gajo ( ou frango que é frango), olha sempre para a carnudice dos lábios.

Anónimo disse...

Li e reli, o "saborosa" não se deixa encontrar em lado algum do texto. Confirma-se o magnetismo, até pelo cobre ( ou será fibra óptica?).

Me and my big ass disse...

pensava eu que era o Rei dos testamentos..... porra, fui nitidamente destronado. E logo no dia de Natal!!!!! Irra, não podias ter antes ficado a brincar com os bules?????

Rato disse...

Anónimo, relendo com mais calma, que isto de comentar no calor do momento, tem os seus riscos! "de regresso à infância e a ver em mim uma figura materna", postas assim as coisas, quais lábios qual carapuça.
Agora o problema é o tamanho D ou DD? Creio no D todo poderoso, assim na terra como no céu. Espero que corresponda ao L de levitar, considerando a altura.
Mas isto como diz o "me and my big ass" é um testamento. Descascar isto tudo vai levar tempo!!

Storm disse...

Votos de um 2008 cheio de sucessos!
Escreves-te este testamento a pensar que a malta não lia foi???
pois a malta leu, ah! pois leu :)

Anónimo disse...

Que stresse é esse com as seis horas da manhã .... a menina a essa hora desaparece pq ?
será que vira abóbora ou será..... prinç..
bjs
Amiga A. e amiga P.

Anónimo disse...

...falta completar com as frases fabulosas da noite..
Estás cada vez mais bonita
a idade está-te a fazer muito bem, estás com ar maduro...
tens um ar sedutor...
a idade faz-te bem...
estás muito mehor assim....

Pedro & Pedro (filho) disse...

Feliz Ano Novo!
Cheio de coisas boas! Muitas coisas boas!
Mtos bjinhos.Pedro

Rato disse...

Será que alguma das 18 razões (H....) te convenceu?
Não!?
Então, são esses os meus votos para 2008!

eXTReMe Tracker