segunda-feira, dezembro 25, 2006

O amor tem as costas largas!

«Por amor podem fazer-se muitas coisas boas e muitas coisas más».

É esta a frase emblemática que o ditador Augusto Pinochet quis deixar ao Chile e ao mundo para justificar as atrocidades do golpe e sobretudo da ditadura que instituiu.
O que não disse é que falava do amor ao dinheirinho que tinha numa conta na Suiça e não propriamente no amor aos seus compatriotas ou ao seu país.
dass

4 comentários:

Anónimo disse...

A propósito, já viram que num inquérito europeu, os portugueses são os que menos valorizam a liberdade num contexto de insegurança? Incultura? Subdesenvolvimento? Mas preocupante isso é!

Anónimo disse...

o amor é algo interesseiro!

ZZZZ disse...

Ok, o gajo foi um ditador e cometeu muitas atrocidades, mas o Chile é hoje o País mais desenvolvido da América do Sul, para além dos crimes hediondos, algo positivo foi feito por este ditador.

Anónimo disse...

Pinochet nao tem culpa... mas os pais dele... mais valia o pai ter feito um buraquinho na parede...

eXTReMe Tracker